IPIM coordena delegação para participar na primeira CISCE e aproveitar as oportunidades de cooperação internacional nas cadeias de suprimentos industriais
Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau
2023-11-30 15:43
  • Delegação participa na cerimónia de abertura da primeira edição da CISCE e em vários fóruns temáticos

  • Fotografia de Ren Hongbin, Presidente do Conselho para a Promoção do Comércio Internacional da China e a delegação de empresários de Macau

  • Fotografia de grupo da delegação em frente à “Zona de Exposição dos Produtos dos Países de Língua Portuguesa”, montada pelo IPIM

  • Delegação visitou o Governo Popular do Distrito de Chaoyang de Pequim

  • IPIM montou pavilhão de exposição de 90 metros quadrados na CISCE com a imagem “Plataforma Sino-Lusófona@Macau”

  • Promoveu-se, através da participação em actividades de intercâmbio comercial, a cooperação entre as empresas de Macau e as empresas nacionais e internacionais nas cadeias de suprimentos de diversos sectores

The Youtube video is unavailable

Sendo a primeira exposição a nível nacional dedicada à cadeia de suprimentos do mundo, a primeira edição da Exposição Internacional de Cadeia de Suprimentos da China (CISCE, na sigla inglesa), decorreu de 28 de Novembro a 2 de Dezembro no Centro Internacional de Exposições da China em Pequim. O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) coordenou uma delegação composta por 16 empresários de Macau para participar na exposição e montar um pavilhão no local, com vista a promover e divulgar, junto das empresas ao longo de toda a cadeia de suprimentos, empresas de grande, médio e pequeno porte, partes interessadas de indústria-universidade-investigação-utilização e empresas chinesas e estrangeiras dos principais sectores que participaram na CISCE, o ambiente comercial e as oportunidades políticas de Macau e da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, as vantagens de convenções e exposições de Macau, a captação de negócios e investimentos realizada pelo IPIM, a atracção da realização de eventos de convenções e exposições em Macau, bem como os serviços prestados pela Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Organizada pelo Conselho para a Promoção do Comércio Internacional da China (CCPIT, na sigla inglesa), a CISCE teve como tema “Conectando o mundo para criar o futuro”. Durante o evento, o Presidente do CCPIT, Ren Hongbin, encontrou-se com o Vogal Executivo do IPIM, Sam Lei, e a delegação de empresários de Macau.

Apresentação do desenvolvimento das cadeias industriais de nível elevado com cadeia como meio e promoção mútua de exposições e convenções

Com uma área de exposição total de 100.000 metros quadrados e 100% da área de stands de montagem personalizada em todos os pavilhões, a CISCE exibiu, de forma concentrada, novas tecnologias, novos produtos e novos serviços das partes essenciais a montante, ao centro e a jusante de várias cadeias de suprimentos, contando com cinco cadeias principais e zonas de exposição de serviços das cadeia de suprimentos, incluindo as cadeias de veículos inteligentes, agricultura verde, energia limpa, ciência e tecnologia digital, vida saudável, entre outros. Simultaneamente, foram realizadas a Cerimónia de Abertura e o Fórum de Desenvolvimento Inovador das Cadeias de Suprimentos Globais, seis fóruns temáticos e uma série de actividades complementares. Um total de 515 empresas e instituições nacionais e internacionais participaram no evento, das quais 26% eram expositores internacionais provenientes de mais de 50 países e regiões. O evento contou ainda com a participação de várias empresas do grupo das 500 melhores a nível mundial, das 500 melhores a nível nacional da China, das 500 melhores empresas privadas da China, e das empresas “especializadas, refinadas, diferenciais e inovadoras”. O objectivo do evento passa por ajudar as empresas chinesas e estrangeiras a alcançar acordos de cooperação em diferentes partes das cadeias de suprimentos industriais, bem como a agarrar as oportunidades de mercado, investimento e crescimento.

Aproveitar o papel de plataforma de Macau para acompanhar de perto o desenvolvimento integral das cadeias de suprimentos globais 

Com a finalidade de ajudar as empresas de Macau a aproveitar as oportunidades de desenvolvimento das cadeias de suprimentos globais e de promover o intercâmbio e a cooperação com as empresas nacionais e estrangeiras a montante, ao centro e a jusante de diferentes indústrias, e de encontrar novas oportunidades de negócio, o IPIM coordenou uma delegação composta por 16 empresários de Macau para participar na exposição in  loco, incluindo representantes de associações comerciais e empresas envolvidas em diversos domínios de Macau, tais como comércio, turismo, convenções e exposições, comércio entre a China e os Países de Língua Portuguesa, entre outros.

Em simultâneo, a delegação participou também na cerimónia de abertura do evento e em vários fóruns temáticos, incluindo o lançamento da Iniciativa de Pequim sobre a Interconectividade das Cadeias de Suprimentos Industriais Globais, a fim de compreender melhor a importância do país na manutenção de estabilidade e de fluidez das cadeias de suprimentos industriais mundiais durante a promoção da circulação económica internacional. Além disso, a delegação visitou o Governo Popular do Distrito de Chaoyang de Pequim, que visitou Macau no início de Novembro do corrente ano. As duas partes trocaram opiniões sobre a interligação dos recursos comerciais e a cooperação futura.

Algumas empresas de Macau participantes referiram que, através da participação na primeira edição da CISCE, se reforçaram os laços entre as empresas de Macau e as empresas a montante, ao centro e a jusante das cadeias de suprimentos dos principais sectores no país e no estrangeiro, empresas de grande, médio e pequeno porte, partes interessadas de indústria-universidade-investigação-utilização, empresas chinesas e estrangeiras, e que conheceram melhor os rumos de desenvolvimento das cadeias de suprimentos industriais do país e obtiveram informações mais recentes dos sectores, o que é de grande significado para expandir os seus negócios e para acompanhar de perto o desenvolvimento integral das cadeias de suprimentos globais. Além disso, Macau pode, através da optimização e da actualização das cadeias de suprimentos promovidas pela inovação tecnológica, juntamente com o aproveitamento das vantagens da Plataforma Sino-Lusófona, contribuir para promover as trocas comerciais bilaterais entre o Interior da China e os Países de Língua Portuguesa.

Novo design de “Plataforma Sino-Lusófona@Macau” para realçar a imagem internacional de Macau

O IPIM montou um pavilhão de exposição de 90 metros quadrados na CISCE, exibindo, com um novo design de imagem, “Plataforma Sino-Lusófona@Macau”, informações e produtos de nove Países de Língua Portuguesa, bem como serviços relacionados com a Plataforma Sino-Lusófona prestados pelo IPIM, com vista a realçar o posicionamento de Macau como Plataforma Sino-Lusófona e a reforçar a sua imagem como uma janela internacional. Além disso, o IPIM dedicou-se à divulgação do ambiente comercial e das oportunidades políticas de Macau e da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, bem como das vantagens de convenções e exposições de Macau, e de outros serviços prestados pelo IPIM aos investidores e sobre a atracção de eventos de convenções e exposições para realização em Macau.

Algumas empresas participantes do Interior da China consideram que determinados produtos dos Países de Língua Portuguesa têm certa procura no mercado do Interior da China, e que, através do Pavilhão “Plataforma Sino-Lusófona@Macau”, podem conhecer mais produtos dos países lusófonos, bem como as vantagens de Macau como porto franco e território aduaneiro próprio e o seu sistema tributário simples e de impostos reduzidos. Juntamente com a construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin e a conveniência de transporte da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, espera-se que, no futuro, se possa aproveitar as novas oportunidades de cooperação trazidas pela sinergia Macau–Hengqin e pela Plataforma Sino-Lusófona.

Subscreva “GCS RAEM – Plataforma de notícias do governo” no Telegram https://t.me/macaogcsPT para receber as últimas notícias do governo.

Subscreva “GCS RAEM – Plataforma de notícias do governo” no Telegram https://t.me/macaogcsPT para receber as últimas notícias do governo.
Inscrição
GCS RAEM Facebook
GCS RAEM Facebook
GCS RAEM Wechat Channel
GCS RAEM Wechat Channel
澳門政府資訊
澳門特區發佈
GCS RAEM Plataforma de notícias do governo
GCS RAEM Plataforma de notícias do governo
Link is copied.