O Banco da China lançará Novas Notas em Patacas - Website de Gabinete de Comunicação Social do Governo da RAEM


 O Banco da China lançará Novas Notas em Patacas 

2009-01-05 18:00:00

Fonte : Autoridade Monetária de Macau

Ao abrigo do disposto do Regulamento Administrativo N°. 20/2008 da Região Administrativa Especial de Macau, o Banco da China foi autorizado a proceder à emissão de novas notas em Patacas, cujas denominações são de MOP 1000, 500, 100, 50, 20 e 10.

Na manhã do dia 5 de Janeiro de 2009, no 33º andar do Edifício do Banco da China em Macau, teve lugar a cerimónia de lançamento das Novas Notas em Patacas do Banco da China, contando com a presença do Chefe do Executivo da Região Administrativa Especial de Macau, Ho Hau Wah, do Subdirector do Gabinete de Ligação do Governo Popular Central na Região Administrativa Especial de Macau, Xu Ze, do Enviado Especial do Comissário do Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China na Região Administrativa Especial de Macau, Lu Shumin, do Secretário para a Economia e Finanças, Francis Tam, do Presidente da Autoridade Monetária de Macau, Anselmo Teng, do Presidente da Comissão Executiva do Banco da China, Li Lihui, do Director da Associação Comercial de Macau, Hoi Sai Un, do administrador da entidade “China Banknote Printing and Minting Corporation”, Ao Huicheng, do Director-geral da Sucursal de Macau do Banco da China, Ye Yixin e bem assim de mais de cem individualidades de todos os quadrantes da sociedade de Macau.

O Presidente da Autoridade Monetária de Macau, Anselmo Teng afirmou, na cerimónia do lançamento, que desde Outubro de 1995 a Sucursal de Macau do Banco da China foi autorizada a desempenhar funções de banco agente na emissão de patacas, tendo demonstrado, na execução dessa tarefa, um alto grau de responsabilidade no sentido de assegurar uma boa execução da emissão monetária da RAEM e a gestão da mesma. Ao longo destes 13 anos, a Sucursal de Macau do Banco da China procedeu a 4 emissões de notas e, nos anos de 2003 e 2005, a solicitação da AMCM, foram efectuadas, a re-emissão da nota de 10 patacas e de notas de outros valores faciais, a fim de introduzir características de segurança avançadas, no sentido de reforçar a capacidade de anti-falsificação e satisfazer as necessidades encontradas no consumo por parte dos cidadãos em geral. Adicionalmente, esta nova emissão de notas adopta os desenhos de património mundial cultural de Macau como seu tema, salientando as características locais de Macau, consubstanciadas pela harmonia das culturas oriental e ocidental, pelo que se prevê uma boa aceitação por parte dos cidadãos.

O Sr. Dr. Anselmo Teng considerou que, com o acelerado desenvolvimento económico da RAEM nos anos recentes, pode-se constatar um alargamento notável do uso da moeda, quer no volume de circulação, quer na dimensão da mesma, no âmbito das transacções diárias, pelo que a pataca se tornou uma moeda conhecida e usada por cerca de 20 milhões de visitantes. Adicionalmente, desde Setembro de 2002, foi celebrado um acordo de cooperação entre a AMCM o Banco da China, a fim de reforçar a conversão e a circulação da pataca no continente, concretizado pela instalação de postos para a troca de patacas e iniciação das operações referentes a depósitos de poupança de patacas nas cidades principais de Guangdong, tendo sido obtidos resultados estáveis. Adicionalmente, na emissão das novas notas, a Sucursal do Banco da China demonstrou uma grande atenção quanto ao desenho das notas e prestado um especial enfoque no reforço dos mecanismos de segurança, razão pela qual as notas em causa têm acompanhado a evolução do tempo, tanto no aspecto de utilidade, como em termos pragmáticos. Por outro lado, as notas serão colocadas em circulação, em simultâneo, com as notas emitidas anteriormente, a fim de satisfazer as necessidades encontradas no consumo quotidiano por parte dos cidadãos.

De acordo com o discurso do Presidente da Comissão Executiva do Banco da China, Li Lihui, a emissão das novas notas em patacas do Banco da China de 2008, respeitam integralmente as denominações das notas actualmente em circulação, e baseiam-se no acumular de experiências de sucesso na emissão de notas bancárias, por este banco, no passado. As novas notas, tendo como tema dominante a herança cultural histórica de Macau, evidenciam, de forma perfeita, as características da mistura entre as culturas oriental e ocidental de Macau. Nesta emissão de notas, recorreu-se a técnicas bastante sofisticadas quanto à fabricação e impressão, às características de segurança, etc.. Acredita-se que as novas notas em Patacas possam não só satisfazer as necessidades das transacções no dia-a-dia dos residentes de Macau, mas também, a quem visita Macau que poderão trocá-las e usá-las com facilidade, permitindo, ainda, por outro lado, ao Governo da Região Administrativa Especial de Macau promover e divulgar a herança multi-cultural de Macau e impulsionar o seu papel como centro turístico de nível internacional. Espera-se que, com o uso das novas notas em patacas, os visitantes de Macau possam levar consigo a imagem da cultura desta cidade a todo o Mundo.

Na frente das novas notas em Patacas do Banco da China, os lugares históricos da herança cultural de Macau foram adaptados como ilustrações principais, exibindo a mistura dos estilos de construção do Oriente e do Ocidente que resulta dos longos anos de convivência harmoniosa neste espaço. Numa sequência histórica, as ilustrações das seis denominações das novas notas são constituídas pelas imagens do Templo de A-Má, Ruínas de S. Paulo, Teatro de D. Pedro V, Fortaleza de Guia, Casa do Mandarim e Edifício do Leal Senado, respectivamente nas notas de dez patacas, vinte patacas, cinquenta patacas, cem patacas, quinhentas patacas e mil patacas. No verso das notas em apreço, figuram, em pano de fundo, as imagens das quatro pontes de Macau, tendo na composição gráfica as principais ilustrações do edifício da Sucursal de Macau do Banco da China, significando assim que Macau desempenha a função de ponte de ligação no intercâmbio cultural e no desenvolvimento económico entre o Oriente e Ocidente. As novas notas adoptam uma forma de composição moderna e de ângulos diversificados. As cores e as especificações das novas notas em patacas são idênticas às das notas do Banco da China actualmente em circulação.

As novas notas serão colocadas em circulação a partir do dia 6 de Janeiro de 2009, permitindo assim que antes da tradicional Festa da Primavera as mesmas estejam já em circulação corrente.


-- Fim --


Anterior:O Centro de Abrigo de Inverno do Instituto de Acção Social estará fechado a partir das 10h00 de hoje
Seguinte:Interpretação dos contratos dos trabalhadores não-residentes

  











  
Gabinete de Comunicação Social do Governo da RAEM    
Endereço: Avenida da Praia Grande, nos. 762-804, Edif. China Plaza, 15.º andar, Macau
Tel:(853) 2833 2886    Fax:(853) 2833 5426
E-Mail:info@gcs.gov.mo