Governo empenha-se em todos os meios de socorro - Website de Gabinete de Comunicação Social do Governo da RAEM


 Governo empenha-se em todos os meios de socorro 

2017-08-24 04:06:00

Fonte : Gabinete do Porta-voz do Governo

O Gabinete do Porta-voz do Governo realizou, esta noite (23 de Agosto), uma conferência de imprensa conjunta com representantes da Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos (DSMG), Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético (GDSE), Centro de Operações de Protecção Civil (COPC), Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP), Serviços de Alfândega (SA), Serviços de Saúde (SSM), e Companhia de Electricidade de Macau, S.A. (CEM) para esclarecer as medidas do governo na resposta ao tufão "Hato".

O Porta-voz do Governo, Victor Chan, presidiu à conferência, afirmando que os serviços públicos dedicam muita atenção às consequências da passagem do tufão por Macau, os serviços competentes empenham-se na coordenação e agilização de todos os meios de socorro. O Chefe do Executivo, Chui Sai On, deslocou-se, ao Centro de Operações de Protecção Civil (COPC), durante o sinal n.º 8 de tufão, para se inteirar do relatório relativo à tempestade, bem como deu instruções aos serviços competentes para iniciarem rapidamente todo o trabalho de recuperação e restabelecimento dos serviços básicos.

O director da Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos (DSMG), Fong Soi Kun, revelou que, de acordo com os procedimentos gerais de divulgação das informações de tufão, o “Hato” foi considerada uma tempestade tropical com características especiais, a velocidade média e a rajada do tufão ultrapassou recordes históricos, registados no passado, por isso causou maiores danos. Às 06h00 do dia 23, o relatório de tufão da DSMG previu o içar do sinal nº 8 de tufão às 09h00, e divulgou esta informação às 07h00. Posteriormente, e de acordo com o desenvolvimento do tufão, foi emitido o sinal nº 9 e o nº 10.

O coordenador do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético, Hoi Chi Leong, pediu desculpa pela inconveniência provocada pelo corte de energia eléctrica. Indicou que às 12h24 do dia 23, a rede eléctrica de Zhuhai, que fornece Macau, sofreu uma avaria devido à passagem do tufão, pelo que não pode fornecer electricidade a Macau. Depois de terem surgido problemas no sistema, a CEM activou imediatamente as unidades geradoras de electricidade de Macau. A rede eléctrica de fornecimento proveniente de Zhuhai parou subitamente, por um curto período, o fornecimento de electricidade, as unidades de geradores de Macau necessitaram de ser reactivados para fornecer energia eléctrica à rede. A partir das 13h26 iniciou-se a recuperação do fornecimento de electricidade às instalações prioritárias. Depois das 14h00, algumas zonas de Macau recuperavam gradualmente o fornecimento de electricidade. Devido ao limite do fornecimento eléctrico de Zhuhai, a CEM fez tudo ao seu alcance para activar todas as unidades da Central Térmica de Coloane para gerar electricidade, recuperando assim praticamente a electricidade em todas as infra-estruturas destinadas à população. Referiu ainda que algumas zonas mais danificadas pela passagem do tufão e pelas inundações, assim como algumas residências ainda não recuperam totalmente a electricidade, a CEM procederá à sua reparação, o mais rápido possível.

O comandante substituto do COPC, Leong Iok Sam, revelou que o centro foi activado às 09h00 do dia 23, e encerrou ao trânsito as Pontes Flor de Lótus, Sai Van, Nobre de Carvalho e Amizade a partir das 10h25. O tabuleiro inferior da Ponte Sai Van foi aberto a partir das 09h55 para utilização de veículos ligeiros e veículos autorizados. No entanto, por questões de segurança, foi encerrado o tabuleiro inferior da Ponte Sai Van às 11h45, e voltou a ser reaberto às 15h00. Leong Iok Sam disse que durante a passagem de tufão por Macau, o COPC procedeu à divulgação da informação através de mensagens, WeChat e Facebook.

O comandante do CPSP, Leong Man Cheong, afirmou que suspensão de todas as carreiras marítimas se deu pelas 07h35 do dia 23 no Terminal Marítimo de Passageiros do Porto Exterior e no Terminal Marítimo de Passageiros da Taipa. O Posto Fronteiriço da Flor de Lótus foi encerrado às 10h25, e que tanto as instalações do Posto Fronteiriço da Flor de Lótus como as do parque industrial transfronteiriço foram danificadas. A hora de reabertura dos dois postos será divulgada posteriormente. Relativamente ao Posto Fronteiriço das Portas do Cerco, devido ao forte vento que ocorreu às 13h00, foi decidido juntamente com os responsáveis pela parte de Zhuhai, que o posto fronteiriço fosse encerrado para ser reaberto às 15h10. Actualmente, o Posto Fronteiriço do aeroporto já foi reaberto, as três pontes foram reabertas permitindo assim a circulação dos veículos.

O subdirector-geral dos SA, Ng Kuok Heng revelou que sob a coordenação do COPC, os SA participaram nos trabalhos de salvamento. Em relação ao caso de uma queda de transeuntes, ocorrido na Bacia Norte do Patane, os Serviços de Alfândega enviaram embarcações e mergulhadores e salvaram os três indivíduos que se encontravam em risco. Entretanto pelas 14h10, aquando de uma patrulha, levada a cabo pelos agentes dos Serviços de Alfândega verificou-se, nas águas junto do Cais nº 5, que duas embarcações estavam submersas. Os SA enviaram imediatamente os lanchas para proceder à fixação dos barcos a fim de assegurar a normal navegação no canal.

O director dos SSM, Lei Chin Ion, revelou que até 19h30 do dia 23, a passagem do tufão provocou cinco mortos. Um trabalhador local de 30 anos bateu numa parede devido ao vento forte, um residente de 60 anos caiu de um 11º andar de um prédio, um residente de 49 anos da China interior, portador de salvo-conduto, foi atropelado por um veículo pesado, cujo suspeito fugiu à responsabilidade e duas vítimas de afogamento (uma do sexo masculino com 48 anos e outra do sexo feminino com 44 anos). As cinco vítimas faleceram nos hospitais após socorros infrutíferos.

Até 18h00 do dia 23, o Centro Hospitalar Conde de São Januário (CHCSJ) e o Hospital Kiang Wu receberam um total de 153 feridos, principalmente com cortes de vidro, contusões, fracturas e ferimentos nos olhos. A maioria dos feridos estava estável e não se registaram até ao momento qualquer caso grave. O CHCSJ tem agora duas equipas de médicos e enfermeiros em prevenção, sendo que alguns eram voluntários. Entretanto, durante a passagem do tufão, o CHCSJ também sofreu um corte de electricidade e activou de imediato o gerador por forma a assegurar o funcionamento normal do hospital. Actualmente o CHCSJ já recuperou a electricidade, depois da retirada do sinal nº 8, todas as entradas e saídas do hospital voltaram a estar abertas à circulação do público.



Governo empenha-se em todos os meios de socorro

-- Fim --


Anterior:Anúncio dos Serviços de Saúde sobre a programação da prestação de assistência médica após o do sinal 8 ou superior de tempestade tropical ser substituído por um sinal inferior
Seguinte:Informação do Centro de Operações de Protecção Civil

  











  
Gabinete de Comunicação Social do Governo da RAEM    
Endereço: Avenida da Praia Grande, nos. 762-804, Edif. China Plaza, 15.º andar, Macau
Tel:(853) 2833 2886    Fax:(853) 2833 5426
E-Mail:info@gcs.gov.mo